As histórias que merecerão ser lembradas em 2018

Em 2017, o cardápio deste blog incluiu temas inescapáveis, como os centenários da Revolução Russa (com destaque para o violentíssimo assassinato da família Romanov) e da entrada do Brasil na 1ª Guerra Mundial. Mas também lembrou de episódios mais obscuros, como a vez em que o Brasil demorou seis meses para perceber que tinha sido invadido pela Inglaterra […]

Leia Mais

Presidentes dos EUA tiveram de escravos a fazenda reformada por amigos

A leitura recente de um livro sobre os capítulos podres das biografias dos presidentes dos Estados Unidos foi a inspiração do 3º episódio do podcast da História Como Ela Foi. A imagem controversa do atual presidente americano, Donald Trump, talvez induza o leitor a ter o cargo em pouco estima hoje. No entanto, a relação da […]

Leia Mais

Por que a miscigenação foi menos comum na colonização dos Estados Unidos?

Por que nos Estados Unidos brancos, índios, negros parecem ter se misturado tão menos do que no Brasil e em outros países da América Latina? O que isso tem a ver com as raízes da colonização da América do Norte? Estou passando o semestre nos EUA (o que em parte explica minha lamentável escassez de […]

Leia Mais

Abordagem britânica de ‘Dunkirk’, de Christopher Nolan, melindra franceses

Aclamado por seu relato sobre um episódio sombrio da história britânica, “Dunkirk”, de Christopher Nolan, produziu baixas do outro lado do canal da Mancha. O filme feriu alguns brios na França, onde houve incômodo com o papel secundário que o país recebeu na produção americana. “Por que ‘Dunkirk’ de Nolan é uma aberração histórica”, ataca […]

Leia Mais

Se você não quiser pisar em Jesus, pode ser uma boa ideia evitar o Japão do século 17

Em um país de maioria católica (mesmo que não tão entusiasmada em ir regularmente à missa), um ponto deve ter chocado bastante no filme “Silêncio”, de Martin Scorsese, que está nos cinemas. Trata-se do “teste” que obrigava japoneses a pisarem em imagens cristãs, como o rosto de Jesus Cristo ou de Maria, para provarem que não […]

Leia Mais

O incrível tempo em que os líderes mundiais divertiam o povo

A vitória do premiê conservador moderado Mark Rutte na Holanda acalmou o establishment europeu. Afinal, pelo menos um dos fantasmas da extrema direita no continente foi derrotado, no caso Geert Wilders, conhecido pelas ideias xenófobas, pela islamofobia e pelo cabelo tufado. Mas o post não é sobre política holandesa, que provavelmente causa sonolência no leitor, ou sobre a ascensão […]

Leia Mais

Da engorda ao abate: o fim da dinastia Romanov nas mãos da Revolução Russa

Forçado a abdicar pelos revolucionários russos em março de 1917, o czar Nicolau 2º ajudou a traçar seu destino e de sua família logo após ser derrubado. “Eu nunca deixaria a Rússia, eu a amo demais”, respondeu diante dos apelos de que deixasse o país o quanto antes, segundo relato de Simon Sebag Montefiore no livro […]

Leia Mais

Presidentes brasileiros já chamaram Fidel de mito, tímido, moderado e planejaram derrubá-lo

Michel Temer foi comedido ao comentar a morte de Fidel Castro, chamando o cubano de “homem de convicções”. Um comentário tímido que faz sentido, já que Temer está em campo oposto da esquerda brasileira e latino-americana que, em boa medida, vê um ídolo no líder da Revolução Cubana. Como fez com quase todos, Fidel despertou reações apaixonadas também […]

Leia Mais

Temer confundiu os verdadeiros cavaleiros de Carlos Magno com os lendários do rei Artur

A primeira entrevista de Michel Temer à frente em definitivo da Presidência da República, ao jornal “O Globo”, veio acompanhada de uma gafe. O presidente fez uma confusão e relacionou o imperador Carlos Magno, que existiu, à Távola Redonda, que é lenda. Ao fim da entrevista, relata o diário carioca, Temer olhou para a mesa de seu gabinete, com 12 lugares. […]

Leia Mais

Ver, condenar e desviar: a ‘descoberta’ de Auschwitz na Alemanha dos anos 60

Um jornalista alemão pergunta, no fim dos anos 1950, se um jovem promotor de Justiça de Frankfurt sabe o que se passou em Auschwitz durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). Diante da negativa, exalta-se: “É uma vergonha que um promotor alemão não saiba o que aconteceu!”. Irritado, questiona passantes. Ninguém sabe o que a palavra significa. O […]

Leia Mais